Os Versículos Parabólicos foram criados provavelmente no ano de MMXVII, pelo famoso rei mitológico Miro-ó.

..
Sobre o Autor

Conta-se que Miro-ó sobreviveu a mais de 15 anos de educação formal e, exatamente após esse período monstruoso, descobriu o prazer da leitura e da escrita.

Foi encontrado cheio de vida depois de muita viagem.
Foi considerado um maluco também, coitado.

Tendo recebido de seus amigos diversos nomes e honrarias ao longo dos tempos, não se sabe ao certo a verdadeira identidade e origem deste humilde nobre ser.

Segundo fontes incertas, Miro-ó, também conhecido por Juan-Miró, atingiu a idade adulta ainda muito jovem.
Segundo cientistas renomados, não foram encontradas provas da inexistência de Miro-ó. Em Marte. Ainda.

Sobre a Obra Completa  (Versículos Parabólicos)

Diz a lenda que os demais Versículos Parabólicos perderam-se em vastos territórios oníricos, de onde talvez nunca tenham conseguido sair.

De todo o legado deixado por este rei incógnito, resta-nos apenas a passagem 3.8.1, que transcrevemos a seguir:

“Viajai enquanto ainda há vida sobre a Terra, pois sois o crepúsculo do orvalho na imensidão da luz poente.” 

[voltar]